26 de Novembro de 2021 - EngenhariaHoje.com - (1361 acessos) Comentário

Bateria brasileira a base de nióbio consegue carregar carros elétricos em até 6 minutos

Uma bateria brasileira à base de nióbio é capaz de carregar carros elétricos em até 6 minutos, e testes devem começar ano que vem (2022).


A fabricação foi realizada pela Volkswagen e Toshiba, a partir de uma tecnologia 100% brasileira, sendo possível que a posição do Brasil seja elevada no segmento automotivo.

 

A Volkswagen Caminhões e Ônibus (VWCO) realizou uma parceria com a CBMM (Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração), em que devem desenvolver e também fabricar baterias à base de nióbio para veículos elétricos.

 

Projeto é fruto de 4 anos de pesquisa

 

O projeto das baterias é fruto de quase quatro anos de pesquisa realizada no Japão, em uma parceria com o conglomerado de tecnologia da Toshiba.

 

Atualmente, o Brasil é o maior detentor desse minério em todo mundo, contando com aproximadamente 90% das reservas de nióbio do planeta, segundo o Governo Federal.

 

Entre as principais vantagens desse mineral, estão:

 

  • Alta condutividade térmica;
  • Alta condutividade elétrica;
  • Ductilidade;
  • Maleabilidade;
  • Alta resistência ao calor;
  • Alta resistência ao desgaste;
  • Alta resistência à corrosão.

Todas essas vantagens são responsáveis por aprimorar as propriedades de matérias, fazendo que sejam mais eficientes.

 

Bateria brasileira a base de nióbio deverá focar em frotas comerciais

 

De acordo com a Volkswagen, o início das operações deverá ser dedicado em ônibus elétricos, que são fabricados pela própria empresa.

 

A escolha pelos ônibus se dá devido ao tamanho, além de contarem com trajetos já programados, necessitando de um carregamento rápido.

 

A Toshiba já está desenvolvendo as novas células de bateria à base de nióbio, que devem ficar prontas até dezembro deste ano (2021).

 

Os testes devem iniciar no ano que vem, e um modelo funcional de veículo elétrico que utiliza essas baterias também deve ficar pronto até o final de 2022.

 

Durante os testes, a fabricante deverá analisar os dados obtidos e também direcionar os estudos da aplicação nos veículos.

 

Segundo a Volkswagen, as pesquisas para utilidade no nióbio em baterias veiculares estão focadas em frotas comerciais, mas não descartam a possibilidade para carros particulares.

 

 


Fonte: Click Petróleo e Gás

Imagem em destaque: Foto/Reprodução Wikipédia

 

Social:

18 de Maio de 2022



Publicidade

Visitas até o momento