9 de Novembro de 2023 - Simone Carneiro - (704 acessos) Comentário


O Esporte FUTEBOL feminino na Paraíba e no Mundo!!

O Ano de 2023 foi muito decisivo para o futebol feminino no Mundo, a copa mundial de futebol foi umas das mais vistas em todos os tempos, foram 1.222 milhão espectadores assistindo os jogos, sendo que a Espanha saiu por campeã.

 

O Brasil sempre se destaca mas tem que mudar algumas estratégias, por isso, perdeu o destaque para a Espanha, que ficou em 1 lugar na copa do mundo!! O Futebol feminino no Brasil teve uma pausa nos anos, entre 1940 a 1969, por questões sociais e educacionais, as famílias tradicionais entendiam que o futebol não era para ser praticado por mulheres, e que dividiu em questionamentos a sociedade brasileira, e foi decidido juridicamente que a mulher não poderia praticar o futebol. Mas no ano de 1970 a lei foi revogada e as mulheres passaram a praticar novamente o futebol feminino, e o esporte vem sendo conhecido através das atletas do futebol brasileiro e atualmente mundialmente. E também em atividades de lazer, em vários lugares do Brasil e no Nordeste brasileiro.

 

Foi através do áudio vídeo dos alunos do curso de Radialismo - 3 período, UFPB, o Mateus e Nélio, juntamente com outros estudantes, estes fizeram uma pesquisa histórica sobre o futebol feminino na Paraíba, que questionou a falta de investimento nessa área esportiva tanto da Federação futebolística da Paraíba quanto da Secretaria de Esporte de João Pessoa. E como resposta, informam, que existe uma inadimplência acumulada nos clubes de futebol na Paraíba que impedem que sejam investidos recursos diversos.

 

No entanto, aqueles que se identificam com o esporte futebol, seja o masculino ou feminino, devem buscar ajudar e contribuírem para o seu desenvolvimento na Paraíba.

 

As profissionais em futebol feminino Lú Meireles e Tamires comentam que o futebol feminino na Paraíba não é divulgado como o futebol masculino, e evidenciam a NECESSIDADE de melhorias, e estas como atletas profissionais, anseiam um novo tempo para o futebol feminino com prioridades para alavancar esse esporte na Paraíba e no Nordeste Brasileiro.

 

A Lú Meireles dá uma dica para as futuras atletas que desejam um lugar de reconhecimento nesse meio esportivo que aparentemente é uma desafio, por ser visto, como um esporte ainda para homens, seriam a disciplina e persistência, isso sim, fará a diferença na carreira. A atleta informa no áudio, no trabalho curricular de Radialismo áudio e vídeo UFPB, que para chegar a trabalhar no Flamengo foram 13 longos anos e 11 anos para ser reconhecida como uma profissional do futebol feminino.

 

 

Simone Carneiro

Profissional de Educação Física PB.

 

 

Fonte:

www.ge.globo.futebol.copadomundo.feminino.2023

Áudio e vídeo, curso radialismo, 3 período, UFPB.

Social:

30 de Novembro de 2023

Publicidade

Visitas até o momento